Estatísticas sobre economia, demografia, geografia e às vezes alguma coisa mais!

Fazendo contas rápidas…


Em 1980 o Sudoeste (sem contar a região de Palmas) possuía 521 mil habitantes. Entre 1980 e 2005 morreram 60 mil pessoas na nossa região e nasceram 249 e uns quebrado, 250 mil arredondando. Ou seja, se não houvesse imigração nem emigração, hoje o sudoeste estaria com 521 + 190 = 710 mil habitantes.

Mas está com apenas 475 mil. Ou seja, 235 mil pessoas picaram a mula da região, ora pro norte, ora pra Curitiba mesmo. E assim se foi findando a importância da nossa região…

A solução para reverter este quadro? Bom, os primeiros passos foram dados tardiamente, por Pato Branco, que nos anos 90 trouxe vários cursos superiores e serviços médicos especializados, tanto que no sudoeste são, por ora, imbatíveis no quesito “comércio & serviços”. Virou o milênio e as coisas mudaram um pouco. O PIB de Pato Branco entrou em marcha lenta, e quem tá puxando o trem, por enquanto, é Beltrão, que recebeu o cadeião e o regional, além de uma penca de cursos superiores que devem, sem dúvida, ajudar a reduzir a evasão juvenil rumo aos centro maiores.

A princípio isto deve ajudar, mas o que resolveria o problema mesmo, seria a criação de uma quantidade significativa de empregos de alto nível e remuneração. Dado que o sonho de um universitário não é ganhar Salário Mínimo, sem empregos mais qualificados, a expansão universitária fica sem bases sólidas para desenvolver os municípios.

E o que criaria os tais empregos? Está é uma boa pergunta a ser respondida. Pato Branco criou um APL (sic) de tecnologia, software estas coisas. Mas oficialmente é um núcleo que não gera nem 100 empregos. No século XXI fala-se muito no desenvolvimento do setor terciário, e fortalecer este setor poderia ser uma saída. Explico isto.

Agricultura tende a cada vez ser mais mecanizada, reduzindo as vagas de empregos nesta área. A indústria idem. Quanto mais se moderniza, mais deve reduzir o número de pessoas necessárias para fazer o mesmo serviço. Não que estas áreas vão cortar empregos drasticamente em nossa região. Creio que existe ainda muito potencial para elas, mas a modernização deve preencher este potencial. Ou seja, elevação de empregos desprezível.

O ouro da coisa estaria em explorar o setor terciário, que é aquele composto por serviços, comércio, entretenimento, turismo, etc.. Se nosso (nosso no sentido sudoestino, não beltronense apenas) setor terciário crescesse fortemente a região muito possivelmente entraria em um ciclo de crescimento sustentado. Isto pois o setor terciário tem, entre todos os três, a melhor capacidade de gerar bons empregos com bons salários. E tem também o poder de fazer a grana girar através do ciclo contínuo que sempre caracterizou a classe média como o motor das economias emergentes. Com um setor terciário ascendente e fortalecido o sudoeste poderia voltar a sonhar, algum dia não tão longíuo, a ter alguma notoriedade econômica no estado que significasse algo além dos 5% do PIB estadual.

Anúncios

5 Respostas

  1. No geral da matéria concordo contigo. Ricardo para prefeito de Beltrão hehehe.
    Mas seguinte … só qto a população acredito que seja mais que 475 mil.
    Segundo dados cadastrados pela Amsop em 2003, a estimativa era de 557.601 (vou procurar atualizar para eles esses dados).
    Nas últimas eleições, o total de eleitores do sutoeste foi de 404.070 (segundo tbm o site da amsop).
    Então, acredite que o número de habitantes fique mesmo na faixa de 550 mil.

    agosto 12, 2007 às 14:26

  2. squibb

    é que a amsop engloba a microrregião de palmas, que tem 90 mil habitantes. Já eu não incluí essa parte do “sudoeste”, já que oficialmente ela ainda não faz parte. Mas de agora em diante pretendo passar a incluí-la nos cálculos que fizer.
    Valeu pelo comentário, são tão poucos os que recebo, hahaha

    agosto 12, 2007 às 17:28

  3. Niomar Pereira

    Gostaria de saber quem é o responsável pelo blog, se possível o telefone, para entrar em contato

    setembro 18, 2007 às 9:20

  4. Niomar Pereira

    Vi no blog riqueza de dados e informações sobre a população do Sudoeste. Trabalho em um jornal e seria interessante fazer uma reportagem sobre a realidade após a contagem do IBGE

    setembro 18, 2007 às 10:05

  5. Niomar Pereira

    vlew

    setembro 18, 2007 às 11:39

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s