Estatísticas sobre economia, demografia, geografia e às vezes alguma coisa mais!

Alerta Amarelo na Economia Beltronense


Os últimos dados do emprego revelaram uma situação preocupante na economia do município de Francisco Beltrão, sem sombra de dúvidas é possível afirmar que o município parou de crescer. E o pior, mesmo com o cenário nacional muito promissor para os próximos anos, não existem indícios de que o município voltará a crescer tão cedo.

Os números do emprego para Outubro foram alarmantes. No Brasil foram mais de 200 mil vagas criadas, o melhor resultado para o mês desde que o Caged foi criado, há mais de dez anos. No Paraná a mesma história, quase 90 mil empregos criados. Já em Beltrão a situação foi o contrário. O município perdeu 23 empregos no mês passado, isso em um mês onde a indústria, setor muito atuante no município, deveria estar a plena carga, produzindo para atender a absurda demanda de fim de ano (impulsionada pelas bizarrices da economia brasileira, como o décimo terceiro). Foi o pior mês de outubro desde o ano 2000, e este ano, como um todo, tem sido o pior desde 2001. O gráfico abaixo computa a geração de empregos acumulada em nos 12 meses anteriores ao da base. Ele não deixa dúvidas quanto a perda de folêgo do município. Depois de um período de grande crescimento entre 2003 e 2004, e outro de algum crecimento entre 2006 e 2008, recentemente o município vem perdendo ritmo, e perigando até mesmo cair abaixo de zero. Nos últimos doze meses Beltrão gerou apenas 309 empregos formais, um número muito baixo, que em outros tempos levava dois ou três meses para acontecer.

Todavia o problema todo não se concentra apenas na estagnação do emprego. Outros indicadores já dão sinais que a coisa não anda muito bem. O nível de recusos financeiros no município praticamente não se alterou este ano. Somados o caixa municipal, o disponível a vista privado, as aplicações em poupança e as aplicações a longo prazo (investimentos como cdb e pré-fixados), o muncípio fechou agosto com um total de $ 284,3 milhões, valor apenas 9,7 milhões acima do que fechou em Janeiro deste ano, e abaixo até mesmo do valor de Julho (287,3 mi). Ou seja, se a inflação for computada, os beltronenses estão, de fato, poupando cada vez menos dinheiro. É fato que a crise econômica ajudou a chegar a este ponto, mas é fato também que em outros municípios da região o mesmo fenômeno não é observado, o que leva a crer que o problema está mesmo na estagnação da economia de beltrão.

Outros índices também apontam para um esfriamento generalizado na economia do município. A valorização imobiliária, que duplicou, triplicou, quadruplicou o valor dos imóveis ao longo dos últimos quatro anos, parece ter chegado ao seu auge. Pelo menos por enquanto, os preços dos imóveis parece ter estabilizado, em um patamar tão elevado que parece supor por alguns meses não vai aumentar (e tende até mesmo a regredir). Desde o último post, considerando a estabilização da Construção Civil, os números até que foram positivos, mas ainda são muito timidos para indicar uma recuperação do crescimento. O gráfico abaixo dá a exata noção do que vem ocorrendo.

Para completar os dados gerais da economia, como crescimento do PIB medido através do Valor Adicionado também tem apresentado resultados frustrantes. o Valor Adiconado de 2008 apresentou elevação de cerca de 9%, puxado principalmente pela produção agrícola, com o setor industrial até mesmo crescendo 0% no ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s